Novo material termoelétrico converte calor residual em eletricidade a baixo custo

Responder
Avatar do Utilizador
admin
Admin
Admin
Mensagens: 4047
Registado: 02 set 2006, 13:05
Profissão: Eletricista
Localização: Algarve
Enviou: 54 vezes
Agradecimento recebido: 68 vezes
Contacto:

Novo material termoelétrico converte calor residual em eletricidade a baixo custo

Mensagem por admin » 05 jul 2019, 21:58

Há um adágio popular que serve em bom tamanho nesta tecnologia “no poupar é que está o ganho”. Desta forma a tecnologia criou um material termoelétrico que capta o calor perdido pelas máquinas e dispositivos convertendo-o em eletricidade. O nanomaterial da KAUST é fabricado recorrendo a um processo de produção baseado em soluções de baixa temperatura.

Da Arábia Saudita chega-nos uma inovação que pode ser imensamente produtiva, apenas com “desperdícios” energéticos.
termoeletrico01-720x405.jpg
Revolucionar os dispositivos: materiais termoelétricos baratos
Segundo Mohamad Nugraha, investigador de pós-doutorado no laboratório Derya Baran (Universidade King Abdullah de Ciência e Tecnologia), entre as muitas fontes de energia renovável, o calor residual não tem sido amplamente considerado. Contudo, o calor residual emitido por máquinas e dispositivos pode ser recolhido por materiais termoelétricos.

Estas substâncias têm uma propriedade que quando um lado do material está quente o outro está frio. Isto resulta da acumulação de uma carga elétrica ao longo do gradiente de temperatura.
termoeletrico00-720x409.jpg
A eficiência na nanoescala dos materiais
O conceito do material não é novo, muito menos é algo que não se conheça sobejamente, contudo, há entraves. Até agora, os materiais termoelétricos foram fabricados usando processos caros e de alto consumo de energia. Assim, este foi o ponto de partida para Baran, Nugraha e demais colegas desenvolverem um novo material termoelétrico mais eficiente.
A investigação termoelétrica concentrou-se em materiais processados ​​a temperaturas muito altas, acima de 400 °C. Este novo material termoelétrico, baseado em pontos quânticos, é aquecido apenas a 175 °C. Esta menor temperatura de processamento pode reduzir os custos de produção e significa que os dispositivos termoelétricos podem ser integrados numa ampla gama de superfícies, incluindo plásticos flexíveis baratos.

Referiu Mohamad Nugraha.
A eletricidade não é ainda toda aproveitada
Segundo a KAUST, o material do equipamento mostrou promissoras propriedades termoelétricas. Desta feita, um parâmetro importante de um bom coeficiente de Seebeck é o termoelétrico correspondente à tensão gerada quando um gradiente de temperatura é aplicado.
Nós encontramos alguns fatores-chave que levam ao aumento do coeficiente de Seebeck nos nossos materiais

Disse Nugraha.

Código: Selecionar todos

O efeito Seebeck é a produção de uma diferença de potencial (tensão elétrica) entre duas junções de condutores (ou semicondutores) de materiais diferentes quando elas estão a diferentes temperaturas (força eletromotriz térmica).
O equipamento também pode demonstrar que um efeito chamado de isolamento quântico, os quais alteram as propriedades eletrónicas de um material quando reduzida a nanoescala, é importante para aumentar o coeficiente de Seebeck. A descoberta é um passo para geradores termoeléctricos funcionais de alto desempenho, a baixa temperatura e processados ​​por soluções salientou também Nugraha.

Fonte: https://pplware.sapo.pt/ciencia/novo-ma ... ixo-custo/
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem, tem de estar registado.


Continue a participar activamente.
A sua colaboração é fundamental para existência do fórum

Responder

Voltar para “Notícias”