Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Responder
edeluz
Electricista de 2ª
Electricista de 2ª
Mensagens: 342
Registado: 09 out 2016, 16:59
Profissão: Electricista
Enviou: 59 vezes
Agradecimiento recebido: 15 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por edeluz » 24 nov 2017, 15:06

nelmindo Escreveu:
24 nov 2017, 15:04
Não precisa de assinar um contrato de exclusividade. Basta a empresa provar que teve acesso a informação privilegiada e que causou danos financeiros a perda de um cliente...
Olha que não é bem assim. Agora não tenho oportunidade mas mais logo enuncio os pontos na lei!

[UPDATE1]

Até pelas questões que o ohmico levantou. Imagina um técnico mais experiente e que já tenha um negócio pequeno montado. Não faz sentido. Isso são sempre pormenores a serem negociados no momento do contracto/negócio com a futura entidade patronal. Como o ohmico falou, a exclusividade tem custos para a empresa. O que no exemplo que dei faz sentido!



ohmico
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1529
Registado: 22 fev 2008, 14:44
Enviou: 5 vezes
Agradecimiento recebido: 27 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por ohmico » 24 nov 2017, 18:38

nelmindo Escreveu:
24 nov 2017, 15:04
ohmico Escreveu:
24 nov 2017, 14:04
nelmindo Escreveu:
24 nov 2017, 11:39
edeluz Escreveu:
24 nov 2017, 01:54
Subentendi, erradamente!
Boas
Quanto aos livros que vais conseguir comprar ou não mensalmente, vai depender muito do tipo de trabalho que vais conseguir angariar, dos valores cobrados, dos encargos mensais, etc, etc.
Nesta parte percebo que depende muito do tipo de trabalhos e serviços que vá realizar. Estou a considerar este cenário para uma situação na qual o técnico se encontra por conta própria. Mas o que procuro saber é que valores são praticados pela empresas para técnicos em inicio de carreira. Se for possível tabelar as coisas desta maneira.

E já agora, é prática comum um técnico exercer a sua actividade em paralelo com o trabalho numa empresa da mesma área?
Se é a mesma área e existe fator lucrativo/financeiro, uma das empresas pode alegar fuga de informação, concorrência desleal e conflito de interesses. Pode agir judicialmente e solicitar um processo de rescisão de contrato e respectiva indemnização por danos causados. Não é a mesma coisa, como servir de voluntário num hospital à semana e aos fins de semana fazer o mesmo na sua paróquia... não acha?


Cumps

[UPDATE1]
A parte que "Subentendi, erradamente!" é referente a:
Quer dizer que é comum um tecnico trabalhar numa empresa, onde desempenha montagem de quadros eléctricos e trabalhos de automação e também ter trabalhos por conta própria, fora do horário do patrão?
Boas,

este assunto já foi discutido.

Não entendo essa tendência para complicar aquilo que é fácil e natural.

Desde que não tenha assinado nenhum contrato de exclusividade, nada o impede de, no seu tempo livre, trabalhar no exercício da sua profissão.

É evidente que não pode é disputar clientes à sua entidade patronal, isto é, não pode concorrer a par com esta, à execução dos mesmos trabalhos.

Estávamos bem arranjados se tal não pudesse acontecer, o tempo dos escravos com dono, embora não pareça, já lá vai.

Convém não esquecer que a exclusividade... paga-se.

Ohmico
Não precisa de assinar um contrato de exclusividade. Basta a empresa provar que teve acesso a informação privilegiada e que causou danos financeiros a perda de um cliente...
Boas,

este comentário não acrescenta nada ao que afirmei, pois está lá tudo dito.

De qualquer modo a entidade patronal não necessita desse subterfúgio da "informação privilegiada", até por que isso não seria fácil de provar, e o leque de alternativas para "empandeirar" o empregado é bem vasto.

Já repararam na quantidade de profissões a quem são atribuídas tantas ou mais responsabilidades que a um técnico de electricidade e que trabalham em vários sítios ao mesmo tempo embora em horários diferidos?

Conclusão, se necessita de ganhar dinheiro, não se assuste, trabalhe cumprindo com o que foi dito e não terá problemas.

Ohmico

Avatar do Utilizador
Mário
Team Apoio
Team Apoio
Mensagens: 6895
Registado: 09 nov 2007, 22:11
Localização: Lisboa
Enviou: 3 vezes
Agradecimiento recebido: 89 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por Mário » 24 nov 2017, 19:02

Boas

Quando se é trabalhador de uma entidade, não se pode ter outra actividade remunerada ou não, sem autorização da empresa em que trabalha.

Se há pessoal que faz "biscates" fora das horas de trabalho, é provável que haja. Se és electricista e aos fins de semana fazes pinturas, em principio a empresa não diz que não, mas não toques em fios eléctricos ;)

Cump.
Mário
"Se, tremes de indignação sempre que se comete uma injustiça no Mundo, então somos companheiros que é o mais importante"

ohmico
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1529
Registado: 22 fev 2008, 14:44
Enviou: 5 vezes
Agradecimiento recebido: 27 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por ohmico » 24 nov 2017, 19:05

Boas,

ai não? então por exemplo os nossos amigos enfermeiros?

Ohmico

Avatar do Utilizador
Mário
Team Apoio
Team Apoio
Mensagens: 6895
Registado: 09 nov 2007, 22:11
Localização: Lisboa
Enviou: 3 vezes
Agradecimiento recebido: 89 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por Mário » 24 nov 2017, 19:16

Boas
ohmico Escreveu:
24 nov 2017, 19:05
Boas,
ai não? então por exemplo os nossos amigos enfermeiros?
Ohmico
Se estiverem a tempo inteiro não podem.
Por norma são 8 horas de trabalho, 8 horas de lazer estudo etc... , e 8 horas de descanso. Quando as horas de trabalho são mais que as 8 e as de descanso são menos que as 8, há a hipótese de acidente.
Vou a locais onde desde a saída do serviço, até nova entrada têm que decorrer 11 horas, (a cancela não abre).

Cump.
Mário
"Se, tremes de indignação sempre que se comete uma injustiça no Mundo, então somos companheiros que é o mais importante"

ohmico
Velha Guarda
Velha Guarda
Mensagens: 1529
Registado: 22 fev 2008, 14:44
Enviou: 5 vezes
Agradecimiento recebido: 27 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por ohmico » 24 nov 2017, 19:50

Mário Escreveu:
24 nov 2017, 19:16
Boas
ohmico Escreveu:
24 nov 2017, 19:05
Boas,
ai não? então por exemplo os nossos amigos enfermeiros?
Ohmico
Se estiverem a tempo inteiro não podem.
Por norma são 8 horas de trabalho, 8 horas de lazer estudo etc... , e 8 horas de descanso. Quando as horas de trabalho são mais que as 8 e as de descanso são menos que as 8, há a hipótese de acidente.
Vou a locais onde desde a saída do serviço, até nova entrada têm que decorrer 11 horas, (a cancela não abre).

Cump.
Mário
Boas,

continuo a achar que nada me impede de utilizar o meu tempo livre para trabalhar, uma vez que não há lei que o proíba.

Por exemplo no caso dos enfermeiros, toda a gente conhece casos em que após os turnos feitos nos hospitais vão trabalhar para clínicas privadas cumprindo outro horário, que não faço ideia de quantas horas será nem interessa para o caso.

Todos sabemos que existem recibos verdes, que não são só para as profissões liberais, e que desde que se façam descontos para a SS no ordenado recebido por trabalho fixo numa empresa já não se é obrigado a desconta nos recibos verdes. Isto é para quê?

Que fique claro que sou, e sempre fui, defensor de que o ordenado que se recebe por um trabalho efectuado em horário normal, deve ser justo e suficiente para não se ter de recorrer a excessos de trabalho (segundos empregos) na procura de viver condignamente.

Ohmico

ENERGY
Team Apoio
Team Apoio
Mensagens: 4799
Registado: 18 fev 2009, 21:21
Profissão: Eletricista
Localização: Portugal de Norte a Sul
Enviou: 18 vezes
Agradecimiento recebido: 127 vezes

Re: Quantos livros poderei ir comprar por mês à EngeBook?

Mensagem por ENERGY » 27 nov 2017, 22:49

ohmico Escreveu:
24 nov 2017, 19:50
Mário Escreveu:
24 nov 2017, 19:16
Boas
ohmico Escreveu:
24 nov 2017, 19:05
Boas,
ai não? então por exemplo os nossos amigos enfermeiros?
Ohmico
Se estiverem a tempo inteiro não podem.
Por norma são 8 horas de trabalho, 8 horas de lazer estudo etc... , e 8 horas de descanso. Quando as horas de trabalho são mais que as 8 e as de descanso são menos que as 8, há a hipótese de acidente.
Vou a locais onde desde a saída do serviço, até nova entrada têm que decorrer 11 horas, (a cancela não abre).

Cump.
Mário
Boas,

continuo a achar que nada me impede de utilizar o meu tempo livre para trabalhar, uma vez que não há lei que o proíba.

Por exemplo no caso dos enfermeiros, toda a gente conhece casos em que após os turnos feitos nos hospitais vão trabalhar para clínicas privadas cumprindo outro horário, que não faço ideia de quantas horas será nem interessa para o caso.

Todos sabemos que existem recibos verdes, que não são só para as profissões liberais, e que desde que se façam descontos para a SS no ordenado recebido por trabalho fixo numa empresa já não se é obrigado a desconta nos recibos verdes. Isto é para quê?

Que fique claro que sou, e sempre fui, defensor de que o ordenado que se recebe por um trabalho efectuado em horário normal, deve ser justo e suficiente para não se ter de recorrer a excessos de trabalho (segundos empregos) na procura de viver condignamente.

Ohmico
Boas
Atenção que para o pessoal dos recibos verdes não pagarem segurança social por esse serviço, têm de receber da entidade patronal pelo menos o equivalente ao ordenado mínimo, caso contrario têm de pagar duplamente segurança social.
Par alguém que queira trabalhar legal, não compensa ter estes dois tipos de trabalho, senão vejamos:
Seguro de responsabilidade civil.
Seguro de responsabilidade Profissional
Medicina do trabalho
Viatura e respetivos encargos da mesma, seguro, manutenção, gasóleo, etc.
Encargos de Alvará
Contabilidade "TOC"
Etc.
Será que compensa???
Cpts.
Energy

Responder

Voltar para “Conversa de Café”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante